segunda-feira, 14 de julho de 2008

Morador de rua passa em concurso para o Banco do Brasil

A comprovação de que não há qualquer possibilidade de transformação que não seja àquela através da educação. Seja ela formal ou informal.

O ideal é que a educação formal, pública e gratuita, seja oferecida à todos e que tenha qualidade. Infelizmente, não é isto o que ocorre no Brasil. O ensino público e gratuito não é para todos e nem abrange à totalidade dos menos favorecidos, as camadas mais pobres da população. E a qualidade vem descendo ladeira abaixo.

Não são poucas as pesquisas realizadas por diversas entidades, inclusive da ONU, que revelam a queda de qualidade de nosso ensino público. Os jovens chegam a concluir o primeiro grau (ou ciclo, ou 8ª série, sei lá, a cada Governo mudam os nomes e nada muda em matéria de qualidade - então fico com 1° grau porque esta expressão todos conhecem) sem sequer saberem ler corretamente. Interpretação de texto, então, é exigir demais...

Mas, existem raras e alentadoras exceções. Esforços individuais - e unicamente individuais - que fazem com que alguns consigam sair do limbo a que foram destinados pela inobservância dos Direitos Sociais e Fundamentais por parte dos sucessvos Governos e em todas as esferas (Federal, Estadual e Municipal).

Este é o caso do Ubirajara. Rapaz de Recife, que passou 12 anos vivendo nas ruas e que conseguiu ser aprovado, entre 19 mil candidatos, para uma das 171 vagas oferecidas pelo Banco do Brasil - ele ficou na 136ª posição.

Ubirajara agora vai trabalhar em frente aonde ele morava. O que o fêz conseguir tal façanha? A constatação de que deveria estudar e que teria que fazê-lo por conta propria. Pasmem, Ubirajara é um auto-didata. Ele ia frequentemente tomar café em uma biblioteca e daí percebeu a importância do estudo. Passou a frequentar a biblioteca para, além de tomar café, estudar.

Hoje, com 27 anos, Ubirajara Gomes da Silva - é, vejam só, um dos muitos Silvas brasileiros - começou a trabalhar, como esciturário, no Banco do Brasil.

Apesar dos Governos insistirem em manter crescendo o número de meninos de rua, Ubirajara disse NÃO a esta condição.

Que este seja apenas o início de uma bela jornada.

Olha o Ubirajara aí, gente!



Vejam a matéia neste link: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM855071-7823-EXMORADOR+DE+RUA+REALIZA+O+SONHO+DE+ESTUDANTES+DO+RECIFE,00.html

foto: Diário de Pernambuco

3 comentários:

Anônimo disse...

Oi o meu nome é Keila. Eu sou brasileira mas moro na Suiça onde estudo Direito.

Em breve terei provas na faculdade e antes de ler sobre o Ubirajara estava desesperada.

Saber sobre o caso dele me deu tanta inspiração e motivação que agora eu tenho certeza que vou fazer essas provas e vou passa-las.

O desempenho extradiordinário dele não só está o ajudando como também está me ajudando aqui do outro lado do mundo. Obrigada Ubirajara!

Espero que a gente possa ver mais casos como o seu. O Brasil seria em pouco tempo um outro país!

Marcos Ury Um cidadão Brasileiro disse...

A vitoria de Ubirajara comprova a tenacidade e a perceverança do Povo Brasileiro.

Themis Aline disse...

Keyla e Marcos

Isto prova que vale a pena investir no ser humano. Que se nossos governantes gastassem mais com educação este país estaria muito melhor.

Infelizmente, ainda dependemos de ações individuais, de pessoas que decidem mudar a sua sorte sozinhas e, ainda bem, conseguem.

Voltem sempre ao blog.